Por que as mídias não são públicas e/ou livres?

foto02

Por Sara Meynard;
Foto: AIC

Os coletivos midiativistas, com seus métodos colaborativos e com a disseminação dos seus registros e intervenções nas redes sociais, conseguiram abrir brechas no discurso hegemônico dos grandes conglomerados de comunicação. Quais os significados e as iniciativas estão em jogo nas reivindicações em torno das mídias públicas e livres?

É esse o assunto do próximo Encontro Temático, que acontece nesta quinta-feira, a partir das 10h, na geodésica construída no Bosque da Música. Sob o tema “Mídias públicas e livres”, o 46º Festival de Inverno da UFMG convida a um encontro muito diverso: Glauberth Reis, Júlia Moyses, Maria Rita Casagrande, Michel Brasil, Israel do Vale e Tonico Benites são os convidados para falar sobre novas maneiras de construir uma comunicação mais horizontal.

Glauberth Reis é estudante e atua como militante no movimento estudantil. É membro da Associação dos Estudantes Secundaristas de Belo Horizonte (AMES/BH).

Júlia Moyses é jornalista e gestora cultural. Atualmente é editora da Revista Marimbondo, sobre arte e cultura. Lançada em 2012, a revista também rendeu a criação do blog Mais Marimbondo (http://www.revistamarimbondo.com.br).

Maria Rita Casagrande é analista de Sistemas, web designer e blogueira. Criou o True Love (http://truelove.com.br/), blog sobre cultura lésbica e bissexual. Coordena, produz e escreve o Blogueiras Negras (http://blogueirasnegras.org). No Festival de Inverno, coordena o GT Ocupa Boletim.

Michel Brasil atua na Diretoria de Projetos Sociais da Associação Imagem Comunitária (AIC), uma ONG sediada em Belo Horizonte que tem como objetivo promover a cidadania por meio da democratização da comunicação e da criação de canais de acesso público à mídia.

Tonico Benites é Liderança Guarani Kaiowa e Membro do Conselho Aty Guasu. É Doutor em Antropologia pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e especialista em educação indígena. No Festival de Inverno, preside a Grande Assembleia dos Povos Indígenas no Brasil.

Israel do Vale é jornalista que atua há quase trinta anos na área da cultural. Atualmente, coordena a comunicação do Programa Música Minas, desenvolve o aplicativo Folia Digital e dirige a nova temporada do programa de artes cênicas “Quiproquó”. Nesta edição do Festival de Inverno, é o Coordenador de Comunicação.

Se quiser, confirme a sua participação na página do evento dos Encontros Temáticos: https://www.facebook.com/events/298597286984944/

Sempre às 10h, os Encontro Temáticos discutirão temas diversos durante toda a semana. Veja a programação completa aqui: https://46festivalufmg.wordpress.com/2014/07/20/encontros-tematicos-programacao/. Participe!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s