Campus e Cidade: como a universidade poderia abrir seus portões?

1610764_717661014953765_1709661984851373633_n

Por Sara Meynard;
Foto: Leandro Lopes.

Como a universidade poderia abrir seus portões e acolher, sob formas variadas, a vida ao seu entorno? As trocas entre a cidade e o campus: como habitá-lo para além do seu uso rotineiro, funcional e produtivista? Como fazer do campus, por exemplo, um parque público, aberto ao lazer e às manifestações culturais e artísticas que não se alinham à lógica do espetáculo?

Essas e outras questões fomentam o Encontro Temático “Campus e Cidade”, que acontece neste sábado, às 10h, no auditório da Reitoria (e não mais na geodésica no Bosque da Música). Para a conversa são convidados Adriana Cardoso, Benigna Maria de Oliveira, Claudia Mayorga Borges, Eliane Ferreira, Leda Martins, Luciléia Miranda, Ricard Grau, Sylvia Franceschini e Wellignton Cançado. A mediação fica a cargo de Augustin Tugny.

Adriana Cardoso é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG e é Doutora em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela mesma Universidade.

Benigna Maria de Oliveira, Reitora de Extensão da UFMG.

Claudia Mayorga Borges, vice-reitora de Extensão da UFMG.

Eliane Ferreira, da Pró Reitoria de Administração da UFMG.

Leda Martins, da Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

Luciléia Miranda é estudante de graduação da UFMG e militante. Constrói a chapa Pés no Chão, atual gestão do DCE/UFMG.

Ricard Grau constrói o Coletivo Recooperar, de Barcelona. Uma associação sem fins lucrativos que trabalha em projetos sócio-culturais, tendo em conta o processo, reutilizando materiais e envolvendo as comunidades locais no desenvolvimento do projeto de forma colaborativa e participativa.

Sylvia Franceschini é Doutora em Nutrição pela Universidade Federal de São Paulo (UFSP). Atualmente é Pró Reitora de Assuntos Comunitários da UFV.

Wellignton Cançado é Mestre em Arquitetura e Professor de Design e Arquitetura na UFMG. Na conversa, representará o Piseagrama, uma publicação sobre Espaços Públicos: existentes, urgentes, imaginários. A revista foi uma das quatro selecionadas pelo Edital Cultura e Pensamento do Ministério da Cultura em 2010. Publicação do Instituto Cidades Criativas, Piseagrama é editada também por Fernanda Regaldo, Renata Marquez e Roberto Andrés.

Augustin Tugny é Arquiteto e Doutor em Artes pela UFMG. Atualmente é professor adjunto do Curso de Design de Moda da Escola de Belas Artes da UFMG e vice-diretor da mesma Escola.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s